Atenção! Você está utilizando um navegador muito antigo e muitos dos recursos deste site não irão funcionar corretamente.
Atualize para uma versão mais recente. Recomendamos o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.

Notícias

Silêncio da Fenaban impulsiona a greve dos bancários

Facebook
Twitter
Google+
LinkedIn
Pinterest
Enviar por E-mail Imprimir
15/10/2015 - 17:07
12074919-1082196495124570-9010091025305642263-n-191517104.jpg

             A Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) ainda não se posicionou sobre a cobrança dos bancários para que as instituições financeiras reabram as negociações. Nesta quinta-feira, 15, completou 10 dias de greve intensa dos bancários em todo o País contra o desrespeito dos bancos, que querem impor perdas reais de salários à categoria bancária.

             O silêncio dos bancos acaba impulsionando e fortalecendo ainda mais as paralisações das agências e centros administrativos das instituições financeiras. Nesta quinta-feira, 15, o crescimento da greve continuou se efetivando, alcançando as praças de Uruaçu, Bela Vista e Fazenda Nova.

            A última reunião de negociações entre os representantes dos bancários e a Fenaban ocorreu ainda no dia 25 de setembro, quando os patrões apresentaram proposta indecente de 5,5% de reajuste salarial mais R$ 2,5 mil a título de abono, empurrando os bancários para a greve.

            Os bancos continuam com seus lucros astronômicos graças ao trabalho profícuo dos seus empregados, mas se negam a atender as justas reivindicações da categoria bancária. Não há crise para os banqueiros, ao contrário, ganham muito mais com a inflação. O quadro mostra a contradição clara entre o faturamento das instituições financeiras e a oferta para reajustamento salarial dos bancários:

 

Cheque especial

Cartão de crédito

Aumento das tarifas

Lucro do Itaú, Bradesco, Santander, BB e Caixa no 1º semestre 2015 (juntos)

Inflação (INPC)

Proposta para reajuste salarial

253,2%

403,5%

169%

R$ 36,3 bilhões

9,88%

5,5%

 

 

          Reuniões de avaliações

Todos os dias haverá reuniões de avaliações do movimento reivindicatório. Veja os locais e horários e compareça:

08h: rede privada, na sede do Sindicato; 15h30min: bancários da Caixa, no Escritório do Sindicato montado na porta da Ag. Anhanguera (prédio da SRSul); 15h30min: empregados do Banco do Brasil, no escritório do Sindicato na porta da Ag. 1610 (prédio da Super-GO).

CLIQUE AQUI e veja o informativo Sindicato em Ação
Tópicos:
visualizações