Atenção! Você está utilizando um navegador muito antigo e muitos dos recursos deste site não irão funcionar corretamente.
Atualize para uma versão mais recente. Recomendamos o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.

Notícias

Número de inadimplentes sobe 3,84% em setembro, menor alta deste ano

Facebook
Twitter
Google+
LinkedIn
Pinterest
Enviar por E-mail Imprimir
08/10/2014 - 09:26

Alta menor pode estar ligada aos feirões de dívidas e 13º de aposentados.
No mês passado, 54 milhões de brasileiros estavam inadimplentes.

O número de brasileiros que deixaram de pagar suas dívidas cresceu 3,84% em setembro, na comparação com o mesmo mês de 2013, segundo a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). Apesar do crescimento, o número representa o menor crescimento do ano.

  •  

Na comparação com agosto, houve queda no número de inadimplentes

Para os economistas da CNDL e do SPC Brasil, a alta menor da inadimplência em setembro provavelmente está relacionada com a realização de feirões de renegociação de dívidas, que ocorrem tradicionalmente neste período, e com o pagamento do décimo terceiro salário aos aposentados e pensionistas – que ocorre no final de agosto e início de setembro.

"Esses fatores em conjunto podem ter ajudado os consumidores a regularizarem seus compromissos para chegarem às festas de final de ano livres de compromissos pendentes", avaliou a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti.

Ainda assim, a CNDL e o SPC Brasil acrescentaram que o crescimento da inadimplência neste ano foi maior do que a registrada em setembro de 2013, que avançou 2,89% contra o mesmo mês do ano anterior.

54 milhões de inadimplentes
Na comparação com agosto, houve queda no número de inadimplentes: de acordo com os lojistas, 54 milhões de brasileiros estavam inadimplentes em setembro, com registro no SPC, contra 55 milhões no mês anterior. Deste modo, 1 milhão de pessoas saíram do processo de inadimplência em setembro deste ano. "São as pessoas registradas em serviços de proteção ao crédito", explicou Kawauti.

Dívidas de água e luz
Apesar do crescimento menor da inadimplência em setembro, houve crescimento em todos os segmentos, informaram a CNDL e o SPC Brasil. Segundo as entidades, o setor de água e luz apresentou o maior crescimento em setembro deste ano – com aumento de 13,85% sobre setembro de 2013, seguido pelo setor de comunicação, com alta de 10,68%. Ambas as variações, porém, foram menores do que em agosto. A inadimplência com o comércio, por sua vez, subiu 4,41% em setembro e com os bancos avançou 2,81%.

Faixa etária
A CNDL e o SPC Brasil informaram ainda que a inadimplência avançou mais entre os idosos do que entre os jovens. Na comparação com setembro de 2013, houve crescimento de 12,48% da inadimplência das pessoas com idade superior a 85 anos, a maior entre as categorias, seguida do aumento de 8,18% dos clientes entre 65 e 84 anos.

"Hoje têm mais produtos para os idosos, como, por exemplo, o crédito consignado [desconto em folha de pagamento]. Os idosos também ajudam a família inteira", avaliou a economista Marcela Kawauti. Já a inadimplência de pessoas de 18 a 24 anos recuou 3,25%. De 25 a 29 anos, o aumento foi de 3,76%.

Fonte: G1

 

Tópicos:
visualizações