Atenção! Você está utilizando um navegador muito antigo e muitos dos recursos deste site não irão funcionar corretamente.
Atualize para uma versão mais recente. Recomendamos o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.

Notícias

Nova lei: Sites lucram com PEC das Domésticas

Facebook
Twitter
Google+
LinkedIn
Pinterest
Enviar por E-mail Imprimir
20/05/2013 - 10:07

São Paulo – A legislação que ampliou os direitos dos trabalhadores domésticos ainda não foi totalmente regulamentada, mas a procura por serviços on-line de contabilidade para empregadores mais que triplicou em algumas empresas. Os sites que foram lançados perto da entrada em vigor das novas regras, em 3 de abril, ultrapassaram em poucas semanas suas metas.

Os sistemas costumam oferecer um passo a passo simples e fácil de seguir, com modelos de documentos, na admissão e rescisão. Além disso, calculam salário e benefícios, incluindo eventuais horas extras e descontos. Permitem a impressão de guias para o recolhimento de INSS (Previdência Social), Imposto de Renda retido na fonte (depende do valor do salário do empregado) e FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço – ainda opcional porque depende de regulamentação da lei).

Os sites também geram folhas de ponto, recibos para décimo terceiro, férias, salário, vale-transporte, que ficam gravados no histórico do programa – os comprovantes assinados precisam ser impressos e guardados pelo empregador. Os serviços variam de preço, mas muitos incluem um cadastro gratuito para teste.

A Pagga Domésticos, lançada em abril, tem 1.636 clientes cadastrados e afirma que a média diária de usuários triplicou nas últimas semanas. A Webhome acredita que vai bater sua meta de mil clientes em um ano já no primeiro semestre. A Doméstica Legal, há quase nove anos no mercado, também registrou o aumento da procura.A média de novos assinantes passou de 200 para 680 por mês.

Fonte: Jornal O Popular

 


Tópicos:
visualizações