Atenção! Você está utilizando um navegador muito antigo e muitos dos recursos deste site não irão funcionar corretamente.
Atualize para uma versão mais recente. Recomendamos o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.

Notícias

Limite para conta simplificada, isenta de tarifas, sobe para R$ 3 mil, diz BC

Facebook
Twitter
Google+
LinkedIn
Pinterest
Enviar por E-mail Imprimir
19/11/2014 - 08:46

Informação foi divulgada nesta terça-feira pelo Banco Central.
Segundo instituição, limite máximo para bloqueio sobe para R$ 6 mil.

O Banco Central informou nesta terça-feira (18) que foi elevado de R$ 2 mil para R$ 3 mil o limite máximo de saldo mensal permitido para as contas especiais de depósitos à vista e de poupança, mais conhecidas como “contas simplificadas”. Essas contas são isentas de tarifas.

Segundo a instituição, também foi elevado o limite de saldo máximo para efeito de bloqueio a qualquer tempo dessas contas, de R$ 5 mil para R$ 6 mil. As contas simplificadas são destinadas à população de baixa renda e tem por objetivo promover a inclusão financeira no país.

"O objetivo da medida é adequar o limite ao aumento da renda média do público alvo, além de aprimorar este importante instrumento de inclusão financeira de pessoas de baixa e média renda. A conta simplificada representa uma porta de acesso ao sistema bancário, estimulando o hábito de poupar e facilitando, posteriormente, o uso de produtos financeiros mais sofisticados, como o crédito", informou o Banco Central.

De acordo com a autoridade monetária, é possível abrir uma conta simplificada apresentando apenas o cartão de beneficiário de programas sociais, como o Bolsa Família.

Segundo a instituição, existem atualmente cerca de oito milhões de contas simplificadas de depósitos à vista ativas e cerca de três milhões de contas simplificadas de poupança ativas, abertas principalmente por meio dos correspondentes no país.

Fonte: G1

 

Tópicos:
visualizações