Atenção! Você está utilizando um navegador muito antigo e muitos dos recursos deste site não irão funcionar corretamente.
Atualize para uma versão mais recente. Recomendamos o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.

Notícias

Inflação: Analistas questionam estratégia de controle

Facebook
Twitter
Google+
LinkedIn
Pinterest
Enviar por E-mail Imprimir
28/05/2013 - 09:19

Brasília - Na semana em que o Banco Central (BC) deve promover o segundo aumento na taxa de juros neste ano, os economistas consultados pela autoridade monetária põem em xeque a estratégia para controlar a inflação.

Economistas consultados pela pesquisa semanal Focus apostam que o ciclo atual de aumento de juros será maior do que previamente esperado. Mas não a ponto de reduzir o patamar da inflação até o fim de 2014. Ao mesmo tempo, os analistas esperam crescimento cada vez menor da economia.

De acordo com a pesquisa, o mercado passou a esperar uma alta da taxa básica de juros dos atuais 7,5% para 8,5% no fim do governo Dilma Rousseff, em 2014. Uma semana antes, os economistas esperavam que Selic estacionaria em 8,25%. A maioria do mercado espera uma alta de 0,25 ponto na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) que termina amanhã, repetindo o que aconteceu em abril. As cinco instituições que mais acertam a previsão, porém, projetam meio ponto porcentual.

As apostas de um aumento maior da Selic, na casa de 0,5, tiveram início depois que o presidente do BC, Alexandre Tombini, disse há duas semanas que a instituição financeira agiria com “tempestividade” para levar a inflação para a meta definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). As expectativas para o comportamento do IPCA também continuam se deteriorando.

Fonte: Jornal O Popular


Tópicos:
visualizações