Atenção! Você está utilizando um navegador muito antigo e muitos dos recursos deste site não irão funcionar corretamente.
Atualize para uma versão mais recente. Recomendamos o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.

Notícias

Governo decide elevar a TJLP para 7,5% ao ano

Facebook
Twitter
Google+
LinkedIn
Pinterest
Enviar por E-mail Imprimir
18/12/2015 - 09:15

Essa foi a quinta alta seguida da taxa, que baliza empréstimos do BNDES.
Medida eleva os juros para empréstimos concedidos a empresas e obras.

O Conselho Monetário Nacional (CMN) decidiu nesta quinta-feira (17) elevar, de 7% para 7,5%, a Taxa de Juros de Longo Prazo (PJLP), válida para o primeiro trimestre de 2016. A TJLP serve de referência para os empréstimos concedidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a empresas.

Esse é o quinto aumento consecutivo da taxa. A alta deixa mais caros os juros de empréstimos concedidos pelo BNDES, que financiam investimentos em produção e grandes obras de infraestrutura. A taxa volta ao maior patamar mais alto, registrado em meados de 2006.

O Conselho Monetário Nacional (CMN) é formado pelos ministros da Fazenda, Joaquim Levy, do Planejamento, Nelson Barbosa, e pelo presidente do Banco Central, Alexandre Tombini.

Segundo o governo, a definição da TJLP leva em conta dois fatores: a meta de inflação, fixada em 4,5% para este ano, para 2016 e 2017, além de um prêmio de risco.

"Quanto ao prêmio de risco, o CMN decidiu elevar este componente em 0,5 ponto percentual, tendo em vista a evolução média dos índices que refletem o risco-Brasil em mercados internacionais", informou nota do Ministério da Fazenda.

O novo aumento da TJLP implica em menos gastos, por parte do governo federal, com subsídios em relação ao patamar de despesas se a taxa não fosse elevada. Isso porque, com uma taxa mais alta, diminui a diferença entre os juros de longo prazo e a Selic, atualmente em 14,25% ao ano.

Fonte: G1

Tópicos:
visualizações