Atenção! Você está utilizando um navegador muito antigo e muitos dos recursos deste site não irão funcionar corretamente.
Atualize para uma versão mais recente. Recomendamos o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.

Notícias

Explodiram banco: dois presos

Facebook
Twitter
Google+
LinkedIn
Pinterest
Enviar por E-mail Imprimir
18/04/2013 - 09:31

Mais dois suspeitos de integrarem a quadrilha especializada em arrobamentos de caixas eletrônicos, pelo País, foram apresentados, ontem pela manhã, na Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic). Os dois homens foram detidos na noite da última segunda-feira, 15, assim, que chegaram em Goiânia. A dupla oriunda de São Paulo, veio para a Capital, com a finalidade de auxiliar grupos nos crimes de assalto a caixas de bancos. Um dos presos já confessou que participou de vários crimes dessa natureza. Segundo o delegado titular do caso, Valdemir Pereira, o bando é responsável por vários roubos, em Goiás e Minas Gerais e utilizava forte armamento.

 Os dois suspeitos apresentados, fazem parte da quadrilha presa no dia 15 de março deste ano. Trata-se de Marcos Roberto Cabrau, 40 anos, e José Agusto de Jesus, 32. Ambos, são veteranos no mundo do crime. O primeiro, possui passagem por formação de quadrilha, assalto e furto, o segundo, responde pelo crime de estouro de caixa eletrônico, no Estado de São Paulo. A dupla permanecerá detida no sistema prisional de Goiás. 

 O delegado Valdemir  Pereira, disse que os suspeitos chegaram à Capital, com intuito de ensinar e praticar roubos em agências bancárias, e que o indiciado Marcos, confessou a participação nos assaltos a caixas eletrônicos nas cidades goianas de Goianésia, Itapaci, Vila Propício. "No interrogatório ele confessou a prática dos três assaltos, em seguida, voltando a São Paulo. Mas depois a quadrilha o convocou para realizar novos ataques", explica. Ainda de acordo com o delegado, a polícia conseguiu chegar até à dupla, através de muita investigação. "A gente acompanha investigando estes tipos de quadrilhas. Assim, desde que tomamos conhecimento da vinda dos dois para Goiânia, já estavamos monitorando a dupla, fizemos captura ainda na rua", disse.    

 Desde o início de 2013, uma média de 29 caixas eletrônicos foram explodidos em todo o Estado. O número é do Grupo Antirroubo a Banco (GAB) da Delegacia Estadual de Investigações Criminais (Deic). Segundo a polícia, apenas uma quadrilha, composta por cerca de 22 pessoas, é responsável por mais de 15 explosões em Goiás. Desses suspeitos, nove já haviam sido presos. Os outros integrantes já foram identificados e a polícia os procura. Parde destes integrantes foram presos dia 15 de março, em um posto de combustível no Jardim Guanabara, em Goiânia. Eles se preparavam para outros dois assaltos nos municípios de Padre Bernardo e Barro Alto.  De acordo com o delegado, a dupla não relatou se iriam se encontrar com outros integrantes, nada foi apreendido com eles. "Os outros assaltantes estão sendo investigados. Não efetuamos a apreensão do armamento porque estava em poder de outros integrantes do grupo”, disse. (Elpides Carvalho)

Fonte: DM


Tópicos:
visualizações