Atenção! Você está utilizando um navegador muito antigo e muitos dos recursos deste site não irão funcionar corretamente.
Atualize para uma versão mais recente. Recomendamos o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.

Notícias

Economia do Brasil já está se reequilibrando, diz Levy

Facebook
Twitter
Google+
LinkedIn
Pinterest
Enviar por E-mail Imprimir
25/09/2015 - 08:16

Recuperação está 'represada por fatores não econômicos', diz ministro.
Declarações foram feitas durante evento em São Paulo.

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, disse nesta quinta-feira (24) que “a economia já está se reequilibrando” e que a recuperação do país depende de fatores "não necessariamente" de ordem econômica. As declarações foram feitas durante um evento para empresários em São Paulo.

 “Apesar de todo o ruído que a gente escuta, apesar das dualidades que se enfrenta no dia a dia, a verdade é que a economia já está se reequilibrando”, disse o ministro, acrescentando que a recuperação econômica também se deve a “outros fatores que não são necessariamente de ordem econômica, mas são de grande importância”.

Segundo Levy, neste momento, é importante que se perceba que "a recuperação da economia está contratada, e está represada por outros fatores decorrentes em momentos talvez da inesperada ambiguidade fiscal”.

O ministro voltou a apontar que o Brasil deve voltar a crescer “depois de ter tido o benefício do boom das commodities, mas também das medidas econômicas implantadas nos últimos anos”.

'Novo mundo'
Levy afirmou, novamente, que o país precisa se adaptar a um “novo mundo”, aumentando sua competitividade e produtividade “num mundo que continua mudando com grande velocidade”. “Há um certo grau de incerteza e alguns dos nossos parceiros também estão passando por um momento de ajuste importante”.

“O barco do Brasil não vai se perder, muito pelo contrário. Vai passar por qualquer tempestade  porque é um bom barco e com a melhor tripulação do mundo"

Joaquim Levy, ministro da Fazenda

Levy apontou que a economia já mostra sinais de recuperação após a implementação de medidas como “o realinhamento de preços, o realismo tarifário e a reorientação da política fiscal”. O ministro mencionou ainda o “compromisso na área fiscal”, citando o comprometimento com a meta da inflação.

“O Brasil tem toda a potencialidade do mundo e a gente vai encontrar o caminho certo como a gente sempre encontrou”, disse Levy ao final de seu discurso para empresários. “O barco do Brasil não vai se perder, muito pelo contrário. Vai passar por qualquer tempestade e chegar ao porto porque é um bom barco, bem construído e com a melhor tripulação do mundo.”

Fonte: G1

 

Tópicos:
visualizações