Atenção! Você está utilizando um navegador muito antigo e muitos dos recursos deste site não irão funcionar corretamente.
Atualize para uma versão mais recente. Recomendamos o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.

Notícias

Dólar fecha em queda após acordo sobre Grécia

Facebook
Twitter
Google+
LinkedIn
Pinterest
Enviar por E-mail Imprimir
14/07/2015 - 09:46

O dólar fechou em baixa em relação ao real nesta segunda-feira (13), após ter operado em alta durante a manhã. Investidores repercutiram o acordo entre a Grécia e seus credores que pode manter o país dentro da zona do euro e resultar em um novo pacote de ajuda ao país.

A moeda norte-americana recuou 0,96%, a R$ 3,1308 na venda, após a forte queda de 2,3% na sessão passada.

Nos mercados externos, a divisa avançou em relação ao euro, com investidores ponderando que o acordo grego ainda precisa de aprovação do Parlamento e voltando a atenção para a perspectiva de alta de juros nos Estados Unidos.

"Houve um fluxo pontual, ligado a exportadores e o mercado aqui acabou se descolando dos mercados externos", disse o operador da corretora SLW João Paulo de Gracia Correa.

Apesar de ter caído 2,3% na sexta-feira, antecipando um acordo de líderes da zona do euro sobre a Grécia, a moeda norte-americana acumulou alta de 1,7% neste mês até a sessão passada, o que abriu espaço para vendas de dólares, segundo operadores.

Líderes da zona do euro chegaram a um acordo que fará a Grécia ceder grande parte de sua soberania à supervisão externa em troca de resgate de € 86 bilhões, que manterá o país dentro do bloco monetário.

Mas o documento ainda é sujeito a aprovação parlamentar e o resgate só acontecerá se o premiê Alexis Tsipras implementar diversas reformas impopulares dentro de um cronograma apertado.

"O acordo na Grécia é uma boa notícia, mas nem tudo são rosas", disse o operador da corretora Intercam Glauber Romano, acrescentando que "a possibilidade de um acordo na Grécia já havia sido parcialmente incorporada (pelo mercado de câmbio) na sexta-feira".

Além disso, alguns operadores afirmaram que o acordo aumentou a probabilidade de que o Federal Reserve, banco central norte-americano, eleve os juros neste ano, o que pode atrair para a maior economia do mundo recursos aplicados em países como o Brasil.

Nesta manhã, o BC vendeu a oferta total no leilão de rolagem de swaps cambiais, que equivalem a venda futura de dólares. Com isso, repôs ao todo o equivalente a US$ 2,455 bilhões, ou cerca de 23% do lote de agosto, que corresponde a US$ 10,675 bilhões.

Na sexta-feira, a moeda norte-americana recuou 2,30%, a R$ 3,1612 na venda. Foi a maior queda diária em mais de três meses. No dia 8 de abril, o dólar fechou a R$ 3,0563. Na semana, contudo, o câmbio subiu 0,69% e, no mês de julho, 1,68%.

Fonte: G1

 

Tópicos:
visualizações