Atenção! Você está utilizando um navegador muito antigo e muitos dos recursos deste site não irão funcionar corretamente.
Atualize para uma versão mais recente. Recomendamos o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.

Notícias

Caixa: 39,9 mil candidatos disputam vaga em GO

Facebook
Twitter
Google+
LinkedIn
Pinterest
Enviar por E-mail Imprimir
31/03/2014 - 09:34

Um total de 39.965 candidatos se inscreveram para o concurso da Caixa Econômica Federal (CEF) em Goiás, para o cargo de Técnico Bancário Novo – Carreira Administrativa, cujas provas foram realizadas ontem, em todo o País. Outros 18 inscritos disputam vaga, no Estado, para o cargo de Médico do Trabalho – Carreira Profissional. O certame, em ambas as áreas, visa a formação de cadastro de reserva e terá validade de um ano, podendo ser prorrogado por pelo menos uma vez, dentro do mesmo período.

De acordo com informações do Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CespeUnB) – responsável pela aplicação das provas –, trata-se do maior concurso já organizado pela instituição: ao todo, são 1.156.744 inscritos para nível médio e 19.870 para nível superior no Brasil. As avaliações foram aplicadas em 130 cidades, nos 26 Estados da Federação e no Distrito Federal (DF). No total, o Cespe/UnB alocou candidatos em 1.208 locais de provas. Em Goiás, o certame foi realizado em Anápolis (com 6.632 candidatos inscritos para o cargo de Técnico Bancário Novo), Goiânia (20.584), Itumbiara (3.633), Rio Verde (5.010) e Uruaçu (4.106).

Em todo o País, os mais de 1 milhão de inscritos concorrem a 9 vagas para formação de cadastro de reserva em cargos de níveis médio e superior – sendo 1,1 milhão de candidatos para o cargo de Técnico Bancário Novo (nível médio) e 19.870 para as vagas de nível superior em cinco áreas: Agronomia, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica e Medicina do Trabalho.

Para os cargos de nível superior, a concorrência é de 2.483,75 candidatos por vaga. Já para nível médio, não existe estatística de concorrência.

Fonte: Jornal O Popular


Tópicos:
visualizações