Atenção! Você está utilizando um navegador muito antigo e muitos dos recursos deste site não irão funcionar corretamente.
Atualize para uma versão mais recente. Recomendamos o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.

Notícias

Bovespa fecha em queda após duas altas, pressionada por Petrobras

Facebook
Twitter
Google+
LinkedIn
Pinterest
Enviar por E-mail Imprimir
05/06/2014 - 08:59

Ibovespa caiu 0,38%, a 51.832 pontos.
Ações preferenciais da petroleira caíram quase de 2%.

A Bovespa fechou no vermelho nesta quarta-feira, após duas altas seguidas, com investidores  reagindo a dados econômicos fracos e sob peso das ações da Petrobras.

O Ibovespa caiu 0,38%, a 51.832 pontos. O giro financeiro do pregão somou R$ 5,35 bilhões, ante média diária deR$  6,6 bilhões em 2014. Veja cotação

A ação preferencial da Petrobras perdeu 1,78 % e foi a maior pressão negativa sobre o Ibovespa.

O recuo da produção industrial brasileira em abril e a expansão somente modesta do setor de serviços em maio corroboravam o sentimento do mercado de baixa expectativa de crescimento econômico.

Investidores mostravam-se, assim, pouco dispostos a tomar risco. "O mercado está meio apático, com a ausência de expectativas de crescimento para a bolsa, e trabalhando somente em cima de agenda", disse à Reuters o gerente de renda variável daH.Commcor, Ariovaldo Santos.

Participantes do mercado citaram notícia da Bloomberg afirmando que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, rejeitou pedidos mais recentes da estatal para aumentar preços de combustíveis, argumentando que o cumprimento de metas de produção aliviaria as dificuldades financeiras da empresa, destaca a Reuters.

taú Unibanco também pressionou para baixo, enquanto Natura e Gol tiveram as desvalorizações mais significativas.

Fora do Ibovespa, a unit da Abril Educação disparou 8,44%, após a empresa anunciar acordo para que a gestora de recursos Tarpon Investimentos ingresse no bloco de controle da companhia.

No exterior, o mercado digeriu dados mistos, com menos contratações no setor privado dos EUA em maio, mas uma leitura otimista do setor de serviços. O dado ajudou as bolsas de Nova York a fecharem no azul.

Fonte: G1

Tópicos:
visualizações