Atenção! Você está utilizando um navegador muito antigo e muitos dos recursos deste site não irão funcionar corretamente.
Atualize para uma versão mais recente. Recomendamos o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.

Notícias

Após iniciar dezembro no vermelho, balança tem superávit de US$ 1,27 bi

Facebook
Twitter
Google+
LinkedIn
Pinterest
Enviar por E-mail Imprimir
18/12/2012 - 14:19

Resultado positivo foi registrado na 2ª semana de dezembro, diz MDIC. De acordo com o governo, é o maior superávit semanal desde maio.

 

Depois de iniciar o mês de dezembro no vermelho, a balança comercial se recuperou na segunda semana deste mês, entre os dias 10 e 16, e registrou um superávit (exportações menos importações) de US$ 1,27 bilhão, segundo números divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). 

De acordo com dados oficiais, trata-se do maior saldo positivo semanal desde a segunda semana de maio deste ano (+US$ 1,63 bilhão). Na semana passada, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento, houve crescimento nas exportações de produtos manufaturados (+21,9%), básicos (+16,9%) e semimanufaturados (+10,4%).

Com o forte superávit da semana passada, o saldo acumulado de dezembro, que estava negativo no começo deste mês, "virou" e passou a registrar superávit. No acumulado deste mês, até 16 de dezembro, o saldo positivo somou US$ 811 milhões, informou o governo federal.

Acumulado do ano
No acumulado deste ano, até 16 de dezembro, ainda segundo números do governo, as exportações superaram as compras do exterior, resultando em superávit da balança comercial, em US$ 17,99 bilhões. O valor representa uma queda de 29,6% frente ao mesmo período do ano passado – quando o saldo comercial positivo somou US$ 25,5 bilhões.

A queda do saldo comercial brasileiro acontece em meio à crise financeira internacional. Com crescimento menor da economia mundial, as exportações para outros países diminuem. A crise financeira também gera acirramento da competição internacional por mercados compradores, como o Brasil, e também dificulta as vendas externas brasileiras em outras nações.

No parcial de janeiro a 16 de dezembro deste ano, as exportações somaram US$ 233 bilhões, com média diária de US$ 967 milhões, enquanto as compras do exterior totalizaram US$ 215 bilhões (média de US$ 892 milhões por dia útil). Em relação ao mesmo período de 2011, as vendas externas tiveram queda de 4,9% e as importações recuaram 1,8%, de acordo com dados do governo federal.

Resultado de 2011 fechado
Em todo o ano de 2011, o superávit da balança comercial brasileira somou US$ 29,79 bilhões. Com isso, o superávit da balança comercial registrou crescimento de 47,8% em relação ao ano de 2010, quando o saldo positivo totalizou US$ 20,15 bilhões. Trata-se, também, do maior superávit da balança comercial desde 2007 (US$ 40,03 bilhões). Em 2008 e 2009, respectivamente, o saldo comercial somou US$ 24,95 bilhões e US$ 25,27 bilhões.

Perspectivas para 2012
Para 2012, ano que está sendo marcado pelos efeitos da crise financeira internacional, com a previsão de crescimento do PIB de 1%, e pela concorrência acirrada pelos mercados que ainda registram crescimento econômico – como é o caso do Brasil –, os economistas dos bancos acreditam que o valor do superávit da balança comercial (exportações menos importações) registrará queda, atingindo cerca de US$ 19,5 bilhões.

O Banco Central, por sua vez, projeta um superávit da balança comercial de US$ 18 bilhões para este ano. Já a Confederação Nacional da Indústria (CNI) prevê um saldo comercial positivo de US$ 19,7 bilhões neste ano.

Fonte: G1


Tópicos:
visualizações